Não tenha vergonha da sua ambição



Ontem conversando com uma profissional que quer fazer uma migração horizontal de carreira, ela me disse que em seu plano de desenvolvimento pessoal estava se tornar um grande executiva de negócios, na sequência engatou “não me entenda mal, não sou gananciosa, sou ambiciosa”.

“Um dia vou escalar o Everest.” No início dos anos 40, o apicultor profissional Edmund Hillary compartilhou seu objetivo aparentemente insuperável com o mundo. Nesse ponto, nenhum alpinista havia atingido com sucesso o pico do Everest. O nível de dificuldade da montanha ecoou alto através de 30 corpos congelados em seu caminho. Mais alto ainda era a crítica pública ao objetivo impossível de Hillary.

No entanto, mesmo com o peso da vergonha pública, ele conseguiu. Em 29 de maio de 1953, Edmund Hillary e Tenzing Norgay solidificaram seu lugar na história como as primeiras pessoas a escalar o Monte Everest.

Hillary aprendeu a parar de jogar pequeno, mas não foi uma tarefa fácil. Da mesma forma, superar o seu próprio Everest exigirá planejamento e conscientização intencionais.

No meu plano de carreira, entre mudar a vida dos profissionais com quem trabalho e liderar transformações por onde passo, está me tornar um CIO reconhecido.

Voltando a primeira história da mulher executiva de negócios que não quer ser mal interpretada: qual o problema em querer chegar ao topo?

Muitos líderes nunca admitem seu maior objetivo por causa de barreiras invisíveis. E se lhe dissermos que você pode dissolver essas barreiras e liberar seu maior sonho hoje? Para correr livremente em direção ao seu objetivo, precisamos definir o elefante vilão na sala: vergonha do objetivo.

A vergonha do objetivo é vergonha das coisas que você deseja alcançar. Às vezes, resulta de pensamentos internos como: “Quem sou eu para fazer isso?” ou “Quem sou eu para tentar algo tão grande?” A dúvida, o medo e a insegurança alimentam essa vergonha interna. Pessimistas imaginários aumentam o constrangimento. Sua fé pode contribuir para o seu objetivo silencioso. A pressão cristã de “ser humilde” pode lembrá-lo de não querer demais.

Não sinta vergonha sobre o sonho que tem, pois ele é parte de você, e pode ser uma parte boa que te dá brilho nos olhos e te torna diferente de tudo e de todos com quem trabalha, ou pode ser seu calcanhar de Aquiles que te torna um grande frustrado no mundo, seu sonho pode ser coloca como uma alavanca ou uma âncora, só depende de você.

Tenho algumas coisas que faço para alimentar meu sonho é deixá-lo cada vez mais forte dentro de mim e fora, ele consiste em eliminar maus hábitos e fortalecer atitudes que de fato vão transformar quem eu sou no meio que convivo.

Não seja seu maior crítico e passe a mensurar resultados

A negatividade é inerente ao ser humano, é muito mais fácil identificar imperfeições, erros, problemas, do que ver o nosso real potencial verdadeiro, é mais simples e cômodo nos submeter ao vale da angústia e medo do que emergir a luz e ver com clareza o que rola fora.

No início dessa pandemia, quando começamos com o home office tive uma crise de “insuficiência “ parecia que fazia de menos, me senti um 💩 mesmo.

Daí pensei: cara para, olha pro que você tá fazendo de verdade, essa imagem que está criando é real?

Criei na minha parede uma lista de afazeres, repleta de post its, adquiri um quadro com um enorme calendário e conforme os dias passam eu vou colocando os post its dia após dia, com isso consegui ver que estou no meu melhor momento profissional, nunca aprendi tanto na minha carreira e compartilhei conhecimento e entregas como agora.

Essse foi meu jeito de ganhar mais confiança e afastar a negatividade, um exercício pra você: como mensurar o quanto você é incrível afastando esse pensamento crítico negativo da sua mente?

Para de ouvir quem te coloca pra baixo e procure líderes que te treinam

Sozinho você nunca chegará a lugar nenhum com seus sonhos, mas a acompanhado por pessoas que te cortam e tentam minimizar seus sonhos a “ideias grandiosas demais” é pior do que estar sozinho.

Se afaste de quem não te faz bem, quem é maldoso, quem fala mal dos outros, quem te sabota na sua frente tirando sarro do seu sonho é estratégia.

Se aproxime de pessoa que te digam o caminho, que te conte suas histórias, que te inspirem a ser um ser humano melhor, que te aproxime de seja objetivos.

Durante muitos anos fui da panela dos que eram “rejeitados” sabe aquelas pessoas que a carreira nunca sorri pra elas e elas vivem em um loop de tristeza e insatisfação? Pois é, maior perda de tempo da minha vida.

Depois que comecei a construir relacionamento com as pessoa que me espelhava, me tornar amigo e aprender com elas, fui crescendo (estou distante de onde vou chegar, mas amando a jornada).

Você pode se vitimizar e ficar onde está, ou se aproximar de pessoa que já possuem o que você quer e aprender como chegar até lá, te garanto os dois caminhos existem, você decide qual seguir.

Não pense pequeno, deseje (e escale) o Everest

Medo de falhar e medo do sucesso são as duas coisas que mais impedem pessoas a alcançarem seus objetivos.

Grandes objetivos vão te intimidar e vão exigir que saia da zona de conforto, falhar de fato é algo mais fácil do que vencer de primeira, mas encare a falha como um treino e não como uma derrota, ela te prepara para estar mais forte no próximo nível.

No fundo muita gente não se acha digna é merecedora, traumas de infância que nem vou falar aqui, isso é a auto-sabotagem atuando na sua vida.

O psicólogo Gay Hendricks diz: “Tenho uma tolerância limitada para me sentir bem. Quando chego ao meu limite superior, manufato pensamentos que me fazem sentir mal. . . Faço algo que interrompe minha trajetória positiva para a frente. ”

Para evitar esses dois pensamentos crie seu grande objetivos através de degraus, meça-os e replaneje quando necessário, ninguém escala o Everest do topo, existem estágios e níveis de sucesso a cada etapa da subida, compreenda todo o caminho que tem para percorrer e curta a jornada, no final, lá em cima, a vista é linda.

Voltando a primeira história da executiva de negócios, não existe problema nenhum em se tornar um executivo, o presidente do Brasil, vencedor de um reality show, tudo isso pode ser sonhado, desde que saia da sua mente e se torne uma ação em rumo dele, independente do seu sonho minha jovem, estarei aqui para apoiar 😊

Sobre Mim

Paulistano de família humilde, perdi meus pais cedo e lutei muito para chegar onde estou, e adianto que não é nem metade do caminho de onde vou chegar, já fui vendedor de algodão doce, dvd pirata (não me orgulho do produto, mas me possibilitou fazer faculdade), balas em semáforos e barzinhos, cozinhas, garçom, lan house, mercadinho até chegar no meu primeiro emprego em uma multinacional (Accenture te amo pela oportunidade).

Quero compartilhar de forma simples e didática o conhecimento que venho adquirindo no desenvolvimento de software e transformação digital no decorrer dos meus mais de 10 anos de carreira, tendo atuado em grandes projetos de TI na Vale, Claro, Net, Comgás, Kroton, Rede, Cielo, Safra, Santander, Mapfre e na minha empresa do coração (e atual) Itaú.

Se achou o artigo útil, me segue ou adiciona nos seus contatos, vamos fazer network e trocar experiências.

Se curtiu esse texto com certeza vai curtir…

Nós antes de mim

Não desista…

Os passos que sigo para ser um profissional melhor

Como evitar distrações em tempos de crise?

Liderança em tempos de crise: como se posicionar e inspirar

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo