Liderança x Gerência do Caos – Não sucumba ao dia a dia



Esse ano comecei um novo desafio: liderar um time que responderia funcionalmente a mim.

Liderar para mim é algo natural, nos grupos em que participo, se tem algo a ser feito e ninguém toma a frente, tenha certeza que sou a pessoa que irá tomar.

Mas quando falamos de ter a responsabilidade da carreira de outras pessoas na sua conta, o lance muda de figura, não que as iniciativas que tenha não me dedique ou me importe com os demais, mas as expectativas desses demais são diferentes, quando você é um líder e em seus objetivos está a transformação da vida das pessoas com quem trabalha e sua evolução, o que eles esperam de você muda.

Quando assumi a cadeira, em março, a minha atual líder (Tânia Belleze, simplesmente incrível) disse “cuidado apenas para não sucumbir ao dia a dia porque ele pode ser cruel”.

Essa frase me marcou, o dia a dia é cruel, e seu alerta não era para me desmotivar, mas sim para ser utilizado como um farol direcionador na minha jornada.

O dia a dia pode sucumbir um líder, se você tem um time, me fala, no seu dia, quantas horas são dedicadas a apagar incêndios e quantas você dedica a desenvolver seu time?

A conta é simples: você se tornou um líder para ter uma estrutura funcional e participar de reuniões “críticas” com outros na mesma posição que você, ou se tornou um líder pra mudar a vida das pessoas com quem trabalha?

Se quiser pode me chamar de Gugu, mas esse é meu objetivo: transformar vidas, pessoas e carreiras.

Por isso que dos quase 20 invites que recebo para reuniões no dia (home office multiplicou isso) não aceito mais que 6, que me consumam no máximo 6 horas no dia, quando e apenas quando a reunião tem alguma decisão que precisa ser tomada por mim.

De resto? Capacito meu time para estarem prontos para ir as outras 14 reuniões que não aceitei, procuro maneiras de melhorar a produtividade deles através de técnicas e feedbacks contínuos, me aprofundo em conhecer cada um deles para entender seus pontos fortes e ressaltá-los com desafios que façam seus olhos brilharem! Minha dedicação é pelo meu time, porque nunca desejei essa posição para ser um analista mega sênior com uma equipe na estrutura, ou simplesmente para ter poder e status, meu sonho sempre foi liderar através da entrega da minha senioridade para transformar carreiras e marcar a vida das pessoas.

Venho tendo feedbacks bem positivos e a certeza de que estou no caminho certo, com peito aberto para evoluir quem está comigo, e quem quiser mentoria, dicas, conselhos (uma vez me disseram que coordenador não dá conselho, apenas orientações, eu dou conselho sim, sou pouco convencional mesmo hahahaha), estou aqui sempre disponível, porque o caos vai existir, problemas irão existir, sempre, dia após dia, e eu sou apenas um, mas focando no que importa me torno 9, dividir para conquistar!

Se não aceitei um invite seu me perdoe, mas tenha certeza que meu time me representa e vai olhar com carinho pro seu problema 😊

Tan, minha líder e amiga, obrigado pela frase, ela continua reverberando em mim todos os dias, como citei acima, sendo meu farol e guiando essa jornada tão gostosa de liderança.

Sobre Mim

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Paulistanos de família humilde, perdi meus pais cedo e lutei muito para chegar onde estou, e adianto que não é nem metade do caminho de onde vou chegar, já fui vendedor de algodão doce, dvd pirata (não me orgulho do produto, mas me possibilitou fazer faculdade), balas em semáforos e barzinhos, cozinhas, garçom, lan house, mercadinho até chegar no meu primeiro emprego em uma multinacional (Accenture te amo pela oportunidade).

Quero compartilhar de forma simples e didática o conhecimento que venho adquirindo no desenvolvimento de software e transformação digital no decorrer dos meus mais de 10 anos de carreira, tendo atuado em grandes projetos de TI na Vale, Claro, Net, Comgás, Kroton, Rede, Cielo, Safra, Santander, Mapfre e na minha empresa do coração (e atual) Itaú.

Se achou o artigo útil, me segue ou adiciona nos seus contatos, vamos fazer network e trocar experiências.

Se curtiu esse texto com certeza vai curtir…

Nós antes de mim

Não desista…

Os passos que sigo para ser um profissional melhor

Como evitar distrações em tempos de crise?

Liderança em tempos de crise: como se posicionar e inspirar

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo