Dica de Livro #002 – Essencialismo de Greg McKeown

Acordar as 6:00, correr para o banho, tento tomar o café da manhã, mas já estou atrasado. O ônibus chega no horário, mas algo ocorreu no metrô, me atraso um pouco mais, o planejamento de chegar as 8:00 foi por água abaixo, chego um pouco antes das 9:00, tenho uma reunião neste horário, sem tempo dou um “oi” geral e corro, mais alguém se atrasou para reunião, que após seu início pode-se perceber que ninguém estava de fato pronto para ela, já é quase 10:30 quando finalmente sento na minha mesa, a caixa de entrada tem 30 e-mails, me questiono como, uma vez que ontem a deixei zerada, entre os 30 um problema grave, preciso me mexer, corro mais uma vez, conversa com um, alinha com outro, tranquiliza o cliente, 12:30, tenho reunião às 13:00, como muito rápido um salgado, que não estava lá essas coisas, essa reunião parece produtiva, mas eu não estou participando de fato, precisaria estar ali? São 15:30, me proponho a fazer a ata, só para não deixar nenhum ponto escapar, mesmo no final tendo entendido que eu não era necessário ali, volto pra mesa, um me pergunta algo, outro me pede ajuda, sou solicito, preciso auxiliar, são 17:30, as pessoas estão no clima de ir embora e eu não comecei a trabalhar, a caixa de entrada já tem mais 40 e-mails, às 9:30 zero a caixa de entrada e algas atividades de projetos que estão associados as minhas metas… estou exausto, volto pra casa com uma sensação de não ter feito nada.

Quantas vezes seu dia encerrou dessa forma? Com essa sensação de que não foi um dia produtivo, que você poderia ter entregue muito mais do que realmente fez? Que sua vida gira em torno de reuniões improdutivas, caixas de e-mail lotadas, auxílios constantes e sair do escritório após o horário?

Se essa é a sensação do seu dia você precisa ler urgentemente este livro!

Em Essencialismo, Greg McKeown, palestrante que dissemina o tema em grandes companhias pelo mundo, descreve e sugere uma metodologia para tornar sua vida mais produtiva e focada em resultado, adotando o essencialismo como mantra.

Mas nos tempos de hoje, ser essencial não é ser de menos?

Se você me falasse em 2011, quando iniciei minha carreira em consultoria, que ser essencial é o segredo eu te diria: tolice, você precisa ser extraordinário.

Pura bobagem da minha parte associar o essencial a algo simples ou de pouca importância.

Por exemplo, o que é de fato essencial na sua vida? Não cabe aqui dizer seu carro, casa, viagens rs

O essencial é comer, respirar, dormir, ter saúde… são coisas que não pensamos muito, mas que são o que de fato precisamos para viver, retire qualquer uma delas e você verá o resultado.

Greg McKeown mostra, através de cases, que fazer apenas o essencial te torna essencial para os outros.

Ok! Mas como é que funciona esse lance de “Essencialismo”?

A partir do momento em que você percebe que algo está errado com seu dia, que sua semana mais parece o filme “Um feitiço do tempo” no qual você sempre faz o mesmo e nunca saí do lugar, e decide tomar uma decisão para mudar isso, selecionando melhor com o que deve ou não se envolver, já está iniciando o processo de se tornar essencialista.

O próximo passo, é um grande desafio para a maior parte dos seres humanos, principalmente nós brasileiros que amamos agradar as outras pessoas, dizer NÃO!

Sim, selecionar o que vai se envolver e realmente se envolver naquilo que é importante requer acima de tudo, não um ou dois, mas vários sonoros nãos.

Por mais que seja difícil, saber dizer não a reuniões desnecessárias, solicitações de ajuda que poderiam ser substituídas por consultas a internet, leitura de e-mails que não tem a ver com seu trabalho… Dizer não se torna necessário.

Para muitos, essa atitude de se negar aos chamados corporativos pode soar como arrogância, mas segundo Greg McKeown, todos os seus coaches (aqueles que são mentorados por um coach) perceberam uma grande mudança em seu âmbito profissional e pessoal, listo alguns ganhos:

  1. Passaram a ser convidados apenas em situações que de fato teriam algo a contribuir;

  2. Os colegas de trabalho começaram a ter maior respeito pelos profissionais que pareciam com sabedoria ponderar seu tempo entre trabalho e vida pessoal;

  3. Tiveram mais tempo para focar em projetos que promovesse a carreira, possibilitando a conquista de novas posições e responsabilidades, com isso outros projetos;

  4. Tiveram mais tempo para viver suas vidas fora do trabalho.

Então é só dizer não pra tudo? Esse é o segredo?

Mas é óbvio que não, mas seria injusto da minha parte descrever em um artigo o segredo que é o peixe que o autor está vendendo em seu livro.

O que me sinto a vontade em compartilhar é a estrutura do livro e um pouquinho do que você vai conseguir encontrar nele.

O autor divide sua metodologia em 4 etapas, cada etapa ganha seu destaque no livro, com diversas analogias e exemplos de profissionais que obtiveram sucesso em sua implementação. Abaixo compartilho brevemente como elas são divididas e as perguntas que respondem:

  1. Essência: qual a essência de quem pratica o essencialismo? O que precisamos mudar em nosso mindset para podermos iniciar os passos subsequentes? Quais ferramentas eu posso utilizar para mudar meu mindset?

  2. Explorar: como eu defino o que é importante? Como devo realizar a seleção dessas atividades? Existe alguma maneira menos sófrida de fazê-lo?

  3. Eliminar: o que estou eliminando do meu dia a dia? Como eliminá-lo sem causar muita estranheza a minha rotina? Qual a melhor forma de não se arrepender depois?

  4. Executar: como podemos executar o tudo o que foi planejado nas etapas anteriores sem falhar ou desistir no meio do caminho? Como tornar o essencialismo uma rotina e não uma obrigação?

Em resumo o livro mostra como que diversas atividades do seu dia não te tornam uma máquina de produção, mas sim alguém sem muita efetividade no seu ambiente de trabalho, e que a mesma energia que usa para tentar fazer mil coisas ao mesmo tempo, que resultam em frustração e arrependimento, poderia ser utilizada para fazer uma única coisa muito bem feita, aquela atividade essencial que vai te tornar único e diferenciado no seu trabalho e vida 🙂

Caso já tenha lido o livro compartilha conosco a sua opinião também, o que mais aprendeu com ele? O quanto achou que faz sentido as ideias do autor? Valeu a pena investir um tempinho para lê-lo? Será um enorme prazer conhecer um pouco mais da sua opinião.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo